Saiba tudo que rolou na palestra promovida pela Verallia na Wine South America

É comum hoje em dia a gente ouvir que o consumidor mudou e que seus hábitos de consumo também mudaram. Mas pouca gente consegue entender o que, de fato, mudou no comportamento de compra e quais os impactos e as oportunidades que essas mudanças trazem para os negócios. Foi para ajudar a desvendar essa nova realidade que a Verallia convidou a consultora Camila Machion para participar como palestrante, dia 28 de setembro, durante a Wine South America, Feira Internacional do Vinho. A palestra “Como o comportamento do novo consumidor impacta o consumo de bebidas” aborda percepções de mercado, tendências do perfil do novo consumidor e como suas necessidades influenciam a decisão de consumir.

“No mundo atual, o consumidor é mais protagonista do que nunca, já que a oferta de produtos é muito maior do que a demanda em todos os setores - explicou Camila, mestre em Relações Internacionais e pós-graduada em Pesquisa de Comportamento e Consumo.

 

 

Essa transformação ocorreu, segundo a consultora, pela multiplicação dos canais de informação e de venda. Hoje, o consumidor tem acesso a fornecedores globais, via internet, às grandes redes nacionais e aos pequenos players regionais da mesma forma, ampliando seu leque de escolha. “Não se busca apenas preço e qualidade. As pessoas querem dar um novo significado ao ato de comprar. Ter cada vez menos trabalho e viver mais experiências é o que tem marcado as relações de consumo”, acrescentou. Em sua palestra, Camila Machion mostrou que tudo isso impacta a relação do consumidor com as marcas. E explicou como os quatro Ps tradicionais do marketing de vendas (Produto, Praça, Preço e Promoção) sofreram uma mudança radical, transformando-se em “Problema; Presença; Percepção de Valor e Propósito”.

Problema – Os produtos devem propor solução para as demandas do consumidor

Presença - As marcas não têm de estar em todos os locais, mas sim onde o consumidor estiver, tanto no mundo online como no offline.

Percepção de valor - Preço é commoditie. O valor percebido é o diferencial que constrói o produto, o que leva o consumidor a comprar um item de marca e não um genérico mais barato.

Propósito - As marcas precisam se humanizar. Seus valores éticos e morais precisam estar claros para o consumidor

Segundo Camila, um quinto "P", de Pessoas, foi acrescido a essa lista. “Antes, quando a informação era menor e a demanda superava a oferta, o consumidor tinha de aceitar o que era oferecido. Agora, as pessoas precisam ser conquistadas, quem vende é que tem de provar porque se deve comprar dele e não do concorrente mais próximo”, conclui.

“A indústria nacional de vinhos vem investindo fortemente não apenas em tecnologia, como também na comunicação com o consumidor. O objetivo da Verallia ao promover a palestra sobre o comportamento do consumidor é exatamente atualizar o segmento sobre as técnicas de marketing e como atrair cada vez mais pessoas com este novo perfil”, explica Catarina Peres, supervisora de marketing da Verallia.

Para saber mais sobre o evento acesse as fotos e vídeo.