Garrafas exclusivas ajudam a desenvolver cachaças Premium

Sob o ponto de vista das normas técnicas estabelecidas pela legislação brasileira, não existem diferenças entre a cachaça industrial e a cachaça artesanal. Mas a semelhança entre os dois produtos para por aí, nas letras da lei. Cachaças artesanais são aquelas produzidas por pequenos e médios produtores que, muitas vezes, utilizam mão-de-obra familiar, dedicando um tempo maior a todo o processo produtivo, com um rigoroso controle de qualidade - desde a manipulação da cana até o envase da bebida para o consumo. Ou seja, isso caracteriza a bebida como Premium.

Tanto quanto os alambiques de cobre, que tornam a destilação mais rica em sabores, aromas e visual, a escolha da garrafa mais adequada vem se constituindo hoje em um forte diferencial deste tipo de produto. E não há como ser de outra forma. Uma pesquisa realizada pela Research International, empresa líder mundial em pesquisas tecnológicas, concluiu que o consumidor não separa a embalagem de seu conteúdo: para ele, os dois constituem uma única entidade, indivisível.

“A embalagem é, ao mesmo tempo, expressão e atributo do conteúdo. Portanto, só é percebida pelos consumidores como uma bebida artesanal Premium aquela cuja embalagem expressar estes atributos, ou seja, que use elementos visuais pertinentes a este posicionamento”, explica o professor e designer Fabio Mestriner, autor dos livros Design de Embalagem - Curso Avançado e Inovação na Embalagem - Manual Prático.

Design exclusivo e diferenciado

Há algumas maneiras de marcar a premiunização de um produto. A Verallia, por exemplo, oferece ao mercado nacional a linha Selective Line, garrafas Premium de altíssima qualidade para atender na medida às necessidades dos produtores. O design exclusivo e diferenciado, a qualidade do vidro empregado e o forte apelo visual que se encaixa às características de cada produto são reconhecidos como atrativo na disputa pelos consumidores qualificados.

Entre os destaques para o segmento de cachaça a linha Selective Line traz as garrafas Highlands, Moonea e Mahe.  A Highlands se diferencia pelo pescoço longo e ligeiramente inchado, ombros largos e redondos. O corpo curvado, apoiado em um bloco inferior de vidro, dá um toque a mais de beleza e exclusividade.

A Moonea é um modelo emblemático da coleção Selective Line, inspirado no mais puro design francês, unindo tradição e modernidade. Está disponível também em versão Bling – com gravações internas em relevo. Por fim, a Mahe se destaca por seu pescoço largo, ombros e corpo arredondados e base côncava, o que garante um toque exclusivo de sofisticação ao design.

No caso específico da cachaça artesanal brasileira, Mestriner destaca que o produto ainda apresenta uma variação muito grande de embalagens, com linguagens visuais diversificadas que ainda não conseguiram estabelecer um padrão, assumir uma “identidade” própria que as caracterize como um produto Premium.

“Na verdade, estamos em busca de elementos que façam com que os consumidores reconheçam e valorizem as cachaças artesanais de melhor qualidade em relação às variedades produzidas em larga escala”, comenta.